Aviso: Você está usando um navegador desatualizado. Mude para um navegador mais moderno, como Chrome, Firefox ou Microsoft Edge. (Abrir no Edge)

Passaportes

 

O que é dupla cidadania? E será uma boa ideia?


02 de fevereiro de 2022
No entanto, se você quiser continuar sendo um cidadão do seu país de origem, então a dupla cidadania pode ser uma boa opção. 
Também conhecida como dupla nacionalidade, a dupla cidadania permite que uma pessoa seja cidadã de dois países ao mesmo tempo. Tenha em mente que nem todos os países reconhecem a dupla cidadania. No entanto, se tanto o seu país de origem quanto o de residência permitirem, essa opção pode valer a pena.

Geralmente isso acontece de três maneiras:

Por nascimento: alguns países, incluindo os Estados Unidos, concedem a nacionalidade a crianças nascidas de pais norte-americanos em outros países. 

Por casamento: a dupla nacionalidade também pode ser obtida ao se casar com o cidadão de outro país. Vale observar que, em vários casos, o cônjuge precisa esperar alguns anos e obedecer a outros critérios antes de receber a cidadania.

Por naturalização: essa opção se aplica quando a pessoa é residente em outro país por um certo período de tempo, além de outros critérios que variam também de acordo com o país.  

Você pode ver uma lista completa de países que permitem a dupla cidadania aqui, mas entre os principais países estão:

  • Argentina
  • Austrália
  • Canadá
  • Costa Rica
  • França
  • México
  • Espanha
  • Rússia
  • Reino Unido
  • Estados Unidos

Quais são as vantagens e desvantagens da dupla cidadania?

A dupla nacionalidade oferece uma série de benefícios, mas também traz obrigações adicionais para que você cumpra as regulamentações de ambas as jurisdições. Entre as vantagens de se tornar um cidadão de dois países estão:


Dois passaportes

Com a dupla cidadania, você conta com os passaportes dos dois países. Essa é uma vantagem especialmente na hora de viajar e evitar filas longas na imigração ou perguntas sobre a sua visita. Os passaportes também garantem entrada nos dois países. Além disso, você pode escolher com qual passaporte deseja viajar para aproveitar as vantagens de quaisquer acordos que o país possa ter com outros. Por exemplo, se o país emissor de um dos seus passaportes pertencer à União Europeia, você pode viajar livremente pela UE. 


Privilégios

Como cidadão de dois países, você tem o direito de morar, estudar, trabalhar e acessar os serviços públicos oferecidos por ambos os países. Você também pode votar e até se candidatar a um cargo público em uma eleição, dependendo das leis locais.


Compra de propriedade

Alguns países permitem que cidadãos também comprem propriedade. Mesmo que você tenha morado no seu país de escolha há muito tempo, pode ser que não tenha direito a comprar uma casa. A dupla cidadania pode tornar isso possível. 

Por outro lado, é preciso saber que também há obrigações e desvantagens em se obter a dupla cidadania.


Processo complexo e caro

Dependendo das suas circunstâncias e do país que você escolheu para chamar de seu, 

o processo de naturalização pode ser complexo, burocrático e caro.  Pode se preparar para participar de uma série de reuniões, preencher vários formulários e esperar por um bom tempo. Uma boa ideia é conversar com um consultor profissional de imigração para não perder tempo e garantir que você está seguindo o processo de maneira correta. 


Impostos

Lidar com os impostos pode ficar um pouco mais complicado para você. Com a dupla cidadania, é possível que você tenha que declarar seus impostos nas duas jurisdições. Talvez você também tenha que pagar impostos aos dois governos. Por exemplo, os Estados Unidos cobram impostos de seus cidadãos em qualquer lugar no mundo, a não ser que exista um acordo específico com o país para evitar isso. Converse com um especialista em impostos para ficar ciente de todas as suas obrigações.

 

Seguir as leis de dois países

Você precisa obedecer às leis e regulamentações de ambos os países. No entanto, isso pode levar a conflitos inesperados. Por exemplo, se você for um cidadão norte-americano com dupla cidadania de outro país que tem serviço militar obrigatório, pode acabar comprometendo sua nacionalidade norte-americana sob certas circunstâncias. Essa é uma área complexa e repleta de variações, então é melhor discutir o assunto com um advogado especializado em imigração.

Assim como em qualquer outro processo com implicações legais, é importante obter o máximo de informação possível antes de receber a dupla cidadania. 



Enquanto isso, proteja sua saúde e bem-estar no país que você escolheu com seguro-saúde internacional. Com um bom plano, você conta com acesso a atendimento médico privado sem precisar se tornar um cidadão do país.