Você está usando um navegador desatualizado. Mude para um navegador mais moderno, como Chrome, Firefox ou Microsoft Edge. (Abrir no Edge)

Covid longa



Como apoiar um membro da família no exterior durante o tratamento do câncer   

16 de fevereiro de 2021

 

Receber um diagnóstico de câncer tem um impacto devastador, e não apenas para a pessoa doente, mas para os familiares.  Pode ser um período assustador, ainda mais quando você está longe dessa pessoa querida.

Você não estará presente para cada sessão de quimioterapia, nem cirurgia, então é normal se sentir triste, preocupado, com aquela sensação de impotência e até mesmo de culpa. No entanto, os quilômetros de distância não impedem que você ofereça assistência e apoio valiosos. É importante lembrar que, apesar de você não está disponível para acompanhar a pessoa de perto em todos os momentos, ainda é possível ajudar, mesmo de outro país.

Veja algumas maneiras para oferecer apoio a uma pessoa querida durante o tratamento do câncer quando você mora no exterior. 

Só porque existe um oceano entre vocês, não quer dizer que você não possa estar presente para essa pessoa querida: basta usar a tecnologia a seu favor. Não subestime o apoio emocional que chega por ligações e e-mails.  Pergunte se a pessoa topa uma chamada com vídeo, mas tenha em mente que ela pode estar preocupada com a própria aparência. Então, marque um hora no FaceTime ou no Skype para que vocês possam se ver.

Ficar disponível emocionalmente para falar de assuntos complicados podem ajudar a pessoa a se sentir amparada.  Você ficará com a sensação de que está realmente contribuindo para esse bem-estar. A sua atenção e seu interesse podem trazer conforto e ânimo para a pessoa doente. As conversas frequentes ajudam você a se sentir envolvido e informado.

Manter o contato e oferecer um ombro amigo são contribuições muito valiosas.  Ofereça-se para escutar a pessoa falar de seus medos e as frustrações. A melhor coisa a se fazer por alguém que está sofrendo é fazer com que eles saibam que não estão sozinhos. O câncer faz com que as pessoas se sintam isoladas do resto do mundo. E as arranca da vida normal que levavam. Elas são obrigadas a encarar a morte e às vezes passam as noites em claro, com medo, sem conseguir parar de pensar na doença. Dizer que você estará ao lado dessa pessoa querida a cada etapa do tratamento é o melhor conforto que você pode oferecer.

Muitas vezes, oferecer apoio emocional é tão útil quanto fornecer cuidados físicos, então é importante manter isso em mente. 

O tratamento do câncer pode ser longo. Assim, mandar um cartão ou ligar para a pessoa durante todo o tratamento, e também depois, pode ajudar muito.
Anote datas importantes como o dia da operação e demonstre que você está torcendo. Uma carta ou cartão escrito à mão é uma ótima maneira de mostrar que você está pensando na pessoa.  Mandar bilhetes ou mensagens inspiradoras com orações e pensamentos de cura também pode ajudar a animar o paciente de câncer. Tente fazer isso nos dias em que a pessoa receber tratamento ou tiver consultas ou exames importantes. A sua mensagem pode fazer uma grande diferença em momentos estressantes.
letter
O tratamento com quimioterapia pode ser longo, cansativo e desconfortável.  Montar e enviar uma cesta de cuidados especiais pode ser uma ótima maneira de mostrar o seu apoio e também de oferecer itens úteis. Presentes práticos, porém escolhidos com todo o carinho, podem ajudar a melhorar o humor e tornar a vida da pessoa querida um pouco melhor.
  • Meias e cobertores quentes
    As clínicas e hospitais que oferecem tratamento com quimioterapia podem ser locais frios. Assim, almofadas e cobertores macios e meias quentes podem ajudar a pessoa a se sentir mais confortável. Além de aquecer, os cobertores trazem uma sensação de segurança e bem-estar.
  • Loção hidratante e protetor labial
    Ficar com os lábios secos, rachados e doloridos é um efeito colateral comum da quimioterapia  Uma loção hidratante para peles sensíveis, sem perfume, e protetores labiais podem ajudar a aliviar a pele seca e a prevenir feridas e alergias na pele. Ao montar sua cesta especial, evite produtos com fragrância forte, já que o cheiro pode causar irritação ou até mesmo náusea em quem está fazendo quimioterapia.
  • Chapéus e toucas ou vales-presente para um salão de beleza
    Durante a quimioterapia, muitas pessoas perdem os cabelos , e isso causa desconforto tanto físico quanto emocional quando o paciente tenta encontrar uma maneira de cobrir ou mesmo enfeitar a cabeça. Para ajudar, você pode mandar um vale-presente para um salão de beleza onde a pessoa pode ver opções de perucas, raspar a cabeça totalmente ou receber outros tratamentos de beleza.  Um lenço ou chapéu colorido e estiloso também pode ser um presente cheio de gentileza, e ajuda a melhor a autoestima da pessoa, além de manter a cabeça aquecida.
  • Seleção de comidinhas
    Comer alguma coisa ajuda o tempo a passar mais rápido durante a quimioterapia. Balas para chupar e frutas também evitam a secura e o gosto metálico na boca, um dos efeitos colaterais comuns desse tratamento. A desidratação pode causar dor de cabeça durante a quimioterapia. Assim, chás de ervas e descafeinados também são um ótimo complemento para a sua cesta de cuidados especiais para oferecer alívio e conforto.
  • Entretenimento
    O tratamento pode ser longo e exaustivo. Descubra o tipo de entretenimento favorito dessa pessoa querida e inclua presentes como assinaturas de revistas, romances gostosos de ler, uma assinatura de um serviço de streaming, CDs e vales-presente para baixar músicas, ou uma revista de palavras cruzadas.  Essa seleção pode ser uma distração bem-vinda durante as longas sessões de quimioterapia e também pode ajudar a passar o tempo nas esperas intermináveis nos consultórios. Outra opção são os vales-presente para baixar aplicativos, como aqueles que oferecem meditação guiada, por exemplo.
  • Inspiração
    Para quem está lutando contra o câncer, ter uma atitude positiva é quase tão importante quanto a saúde física. Um livro ou citação inspiradora, ou até mesmo um bilhete recheado de gentileza pode ajudar e muito a dar mais força e coragem à sua pessoa querida.
O câncer pode ser uma experiência assustadora e misteriosa, mas ninguém deveria passar por ela sozinho. Essas ideias para uma cesta especial certamente levarão um sorriso a essa pessoa querida. 
De vez em quando, as pessoas que estão fazendo esse tipo de tratamento também precisam espairecer e falar de outras coisas além da doença. Tente encontrar maneiras de lembrar essa pessoa que a vida não precisa ser só a luta contra o câncer. Se vocês gostam do mesmo programa de TV, reserve um tempo para assistir juntos enquanto fazem uma chamada de vídeo. Isso ajuda a espairecer e pode fazer com que vocês fiquem ainda mais próximos.
woman using computer

Às vezes, não é fácil para uma pessoa com câncer pedir ajuda, ou ela pode estar sobrecarregada demais para pensar em como você poderia ajudar mesmo estando longe. Na verdade, essas pessoas não querem dar trabalho.

Fale com sua pessoa querida ou com o principal cuidador dela sobre a situação médica, financeira e familiar. Assim, é possível identificar necessidades atuais e futuras. Trabalhem juntos para solucionar problemas e veja se você pode ajudar ativamente de alguma forma.

Geralmente, quem passa por tratamentos ou cirurgia para o câncer se sente cansado, fraco ou doente demais para fazer compras no supermercado, preparar refeições e limpar a casa. As tarefas diárias se tornam difíceis. Já que você não pode simplesmente preparar uma refeição e entregá-la na casa da pessoa, uma boa ideia é contratar um serviço de entrega semanal de um restaurante perto da casa dela, ou pedir a um jardineiro que cuide das plantas dela. Também é possível fazer uma compra on-line ou por telefone em um supermercado local que faça entregas. Vales-presente especiais para entrega de refeições, faxina ou tratamentos de beleza também podem ser muito úteis.

Aprenda o máximo que puder sobre o câncer que aflige a pessoa, como localização, estágio, opções de tratamento e seus efeitos colaterais.  Fazer uma teleconferência com a equipe médica, o paciente e os cuidadores também pode ajudar para que todos recebam as informações mais recentes ao mesmo tempo. Você também pode pedir a alguém para que grave as consultas, com o consentimento do médico, para que você possa saber exatamente como foi a conversa, em vez de receber as informações em segunda mão. Uma outra ideia é compartilhar uma lista de números de telefone e e-mails de contato de todos os envolvidos.

O câncer é opressivo e muitas pessoas, especialmente as mais velhas, pode não ter a habilidade nem a vontade de reunir todas as informações necessárias para entender a doença e tomar decisões importantes. Pesquisar e filtrar informações úteis requer tempo e energia, e você pode fazer isso. 

Durante o tratamento do câncer, você pode se oferecer para pesquisar vários tipos de tratamento e seus efeitos colaterais, soluções para tornar o dia a dia mais confortável e serviços de apoio disponíveis, e então compartilhar essas informações com os membros da sua família onde quer que estejam.

Geralmente, o câncer faz com que todo mundo fique mais estressado. Algumas pessoas podem desenvolver depressão, ansiedade, raiva e dor como resultado do diagnóstico ou como efeito colateral do tratamento. Use recursos on-line para pesquisar informações, se conectar com outras pessoas e obter apoio. Procure bons grupos de apoio a pacientes com câncer, presenciais ou on-line, assim como blogs e fóruns para encontrar conselhos e também interação. Converse com quem tem experiência no assunto e entende pelo que a família está passando.

Pode ser difícil discernir quais informações on-line são precisas, ou mesmo se realmente se aplicam ao diagnóstico da sua pessoa querida. Prefira sites confiáveis e de boa reputação, como da Organização Mundial de Saúde.  

Se a sua pessoa querida pedir que você entre em contato com provedores médicos, não se esqueça de pedir o consentimento por escrito. As leis de privacidade proíbem que profissionais de saúde falem com os parentes - mesmo com filhos adultos - sem a permissão do paciente.

Se a sua pessoa querida tem um cuidador, que pode ser um outro membro da família, durante as ligações e visitas, tente conversar com essa pessoa. Afinal,. Ela também deve estar estressada. Pergunte como eles estão lidando com a situação e ofereça apoio para questões práticas e emocionais.

Se, por exemplo, sua mãe estiver cuidando do seu pai, dê um respiro a ela quando for visitá-los: organize uma tarde no salão de beleza para ela ou um jantar especial em um restaurante. Se você pode não fazer uma visita, uma boa ideia é organizar um serviço de assistência na casa do paciente para fazer uma parte do trabalho, ou encontrar um grupo de apoio para cuidadores.

Leve seu tempo e o orçamento em conta, e veja quando é mais importante estar presente no local e quando é possível ajudar à distância. Nem sempre é fácil saber quando planejar uma visita curta ou prolongada, mas manter a conversa aberta e sincera sobre a possibilidade da visita, e o que você pode ou não fazer quando estiver lá, ajuda a diminuir expectativas pouco realistas de ambos os lados.

Use suas férias para fazer a visita, e aproveitem para fazer atividades agradáveis juntos. Não chegue de uma vez e tente controlar o que acontece na casa, nem o tratamento médico. Pegue algumas tarefas práticas para fazer, ou uma que o cuidador prefere não fazer, e use esse tempo para avaliar as necessidades gerais do paciente e do cuidador. 

E lembre-se que, para muitos pacientes, as semanas e meses depois que o tratamento chega ao fim podem ser os mais desafiadores. Mesmo que o paciente pareça muito melhor, tenha em mente que o período mais difícil não termina necessariamente com o final do tratamento. 

1.    Reserve um tempo para processar seus próprios sentimentos sobre o diagnóstico. 

2.    Pesquise o diagnóstico da pessoa querida no seu ritmo. 

3.    Não ofereça conselhos médicos não solicitados. 

4.    Permita que sua pessoa querida expresse tristeza e medo.

5.    Mande presentes úteis e atenciosos.

6.    Traga alegria e leveza ao visitar a pessoa. 

7.    Fique em contato por mensagens de texto, bilhetes e e-mails.

8.    Evite perguntar “Como posso ajudar?” 

9.    Não se esqueça do cuidador.

10.  Mantenha o contato, mesmo após o fim do tratamento.