Aviso: Você está usando um navegador desatualizado. Mude para um navegador mais moderno, como Chrome, Firefox ou Microsoft Edge. (Abrir no Edge)

mask

dicas para cuidar da sua saúde mental enquanto o mundo volta ao “normal” 


06 Setembro 2021
 

Se você está um pouco apreensivo sobre quando e como encarar o mundo de novo, pode ter certeza de que não está sozinho. Os psicólogos até já têm um nome para isso: síndrome da reentrada, que caracteriza a ansiedade que algumas pessoas sentem enquanto a sociedade se prepara para voltar à vida pré-pandemia. 

Veja algumas dicas para lidar com o final do lockdown e manter a saúde mental em dia.

Quando a pandemia começou, muita gente passou a dar mais prioridade à saúde e ao bem-estar em casa. Pode ser que você tenha começado a cozinhar mais, a se alimentar de maneira mais saudável ou a fazer exercícios todos os dias. Agora que você está voltando para o mundo, é importante continuar com esse autocuidado, que deve incluir exercícios, uma alimentação saudável, uma boa noite de sono e não desistir dos passatempos ou outros interesses que você pode ter descoberto durante o período de isolamento social.

Em vez de mergulhar de cabeça em tudo e tentar recuperar o tempo perdido, os especialistas recomendam que você volte à “vida normal” aos poucos. Dar pequenos passos de cada vez é um dos tratamentos mais eficazes para lidar com a síndrome da reentrada.

Adicione hábitos e atividades antigas à sua rotina em um ritmo confortável para você. Por exemplo, você pode começar com uma volta sozinho no parque, e então tentar conversar com um amigo da sua janela, para depois sair para tomar um café juntos. Quando você se sentir confortável, convide mais um amigo, e assim por diante.

É importante não se julgar ou comparar sua vida com aquilo que outras pessoas estão fazendo. É preciso se dar tempo suficiente para voltar ao “novo normal”. A adaptação ao fim do lockdown pode demorar tanto quanto a adaptação ao começo dessa quarentena

Muitos amigos e famílias mantiveram a distância durante o lockdown. Ver pessoas queridas de pertinho de novo é uma ótima maneira de promover o bem-estar, principalmente se você estava em isolamento sozinho. Mas pode ser um pouco estranho no começo. 

Como você ficou um tempo sem ver outras pessoas, é normal bater aquela insegurança. Se as regras onde você mora já permitirem, faça um “test-drive” de encontro com uma pessoa para aumentar sua autoconfiança. Discutir as etapas e regras do encontro também pode ajudar você a se sentir mais seguro, como a distância que vocês vão manter sentados, se vão usar máscara e se vão evitar tocar superfícies compartilhadas. 

Tente praticar dez minutos de atenção plena (ou “mindfulness”) todos os dias ao não pensar em nada e ficar atento a todos os seus sentidos. Meditação, exercícios de respiração, música, ioga e até mesmo um banho tranquilo podem ajudar a descansar a mente e a aliviar a ansiedade e o estresse.
Pense nas coisas das quais você sentiu falta no último ano. Ficar com a família e os amigos? Curtir música ao vivo? Fazer compras na lojas em vez de ver tudo on-line? Criar uma lista pós-pandemia é uma ótima maneira de transformar as atividades que podem causar ansiedade em experiências positivas que estão esperando por você. A sua lista não precisa ser extravagante nem aventureira: ela pode incluir algo simples como cortar o cabelo ou fazer as unhas, ou então jantar ao ar livre no seu restaurante favorito.  

Lembre-se que medo e ansiedade são reações emocionais naturais à medida que o lockdown chega ao fim. Depois de passar tanto tempo em quarentena, é normal ficar ansioso com o final do isolamento. Estamos vivendo em uma época muito estranha, cheia de incertezas, e sentir ansiedade também faz parte. Saiba que seus sentimentos são naturais, normais e compartilhados por muitas pessoas.

Da mesma maneira que demorou um pouco para todo mundo se adaptar à vida durante a quarentena, é normal demorar também para se adaptar a essas mudanças.

A Allianz Care está aqui para apoiar você. Nossa missão é manter você bem, onde quer que você esteja no mundo.