Você está usando um navegador desatualizado. Mude para um navegador mais moderno, como Chrome, Firefox ou Microsoft Edge. (Abrir no Edge)

 problemas de saúde

 

 

Dicas para viajar de avião com uma criança autista


6 de abril de 2020
 
Para crianças com autismo, o aeroporto pode ser um ambiente desafiador. Lidar com filas, procedimentos de segurança, avisos em alto-falantes, multidões e um ambiente não familiar pode ser intenso demais.  No entanto, preparativos feitos em antecedência podem ajudar a minimizar o desconforto do seu filho.

Muitos aeroportos e companhias aéreas contam com um procedimento para atender às necessidades de crianças com autismo. Assim, entre em contato com o aeroporto e a companhia aérea que você vai usar para discutir o que precisa ser feito.

 

  • Informe a companhia aérea que seu filho é autista para que possam fornecer assistência extra, se necessário.
  • Pesquise itinerários para ver quais voos coincidem com os horários mais calmos nos aeroportos.  Evite horários de pico.
  • Se possível, escolha um aeroporto regional, geralmente mais calmo e menos lotado.
  • Leve em consideração a duração da viagem: voos diretos e mais curtos sempre são uma melhor opção.
  • Ao reservar seus voos, atente ao assento escolhido para oferecer o máximo de conforto para seu filho.
  • Use o embarque prioritário quando estiver disponível. 

Uma pesquisa feita com antecedência ajuda a manter a calma ao chegar ao aeroporto, e sobra mais tempo para você se concentrar no seu filho e nas dificuldades que ele venha a enfrentar. 
 

  • De qual terminal seu voo irá partir?
  • Há uma fila para famílias nos procedimentos de segurança?
  • Há uma área de recreação para crianças?
  • O que você pode levar a bordo?
  • Onde ficam os banheiros?
  • O aeroporto conta com uma sala silenciosa onde vocês podem esperar pela hora do embarque?

No aeroporto, passar pelos procedimentos de segurança pode ser um dos maiores desafios para crianças com autismo. É possível que os pais não tenham permissão para passar no scanner de segurança com o filho. Informe a equipe de segurança que seu filho é autista e peça assistência.

Comece a preparar seu filho para a experiência no aeroporto e no voo bem antes da data de partida. Converse com ele sobre o que vai acontecer enquanto esperam e a bordo do avião.

 

  • Se possível, visite o aeroporto antes da viagem para que seu filho se acostume com o ambiente.
  • Explique que a equipe de segurança poderá pegar o ursinho de pelúcia favorito dele ou outro brinquedo especial durante a checagem, mas que ele será devolvido imediatamente – e são e salvo.
  • Pratiquem ficar sentados com o cinto de segurança.Só porque alguém pediu pizza ou resolveu “enfiar o pé na jaca”, não se deixe convencer. Tente ficar firme nas opções mais saudáveis.
Tente levar o mínimo de bagagem, mas não se esqueça de itens essenciais que precisam estar à mão. Convidar seu filho para arrumar as malas pode ajudar a aliviar aquela preocupação de estar longe de todas as coisas favoritas que vão ficar em casa.
 
 
  • Faça uma lista de itens de que você vai precisar para fazer do voo uma experiência tranquila.
  • Leve uma troca de roupa confortável na bagagem de mão em caso de seu filho precisar.
  • Baixe o filme ou programa de TV favorito dele em um dispositivo portátil para que ele possa assistir ao enfrentar a fila ou durante o voo.
  • Avisos nos alto-falantes podem ser irritantes no aeroporto e durante o voo. Assim, não esqueça dos fones de ouvido ou dos abafadores de ruído.
  • Leve itens para manter seu filho entretido:  brinquedos favoritos, jogos eletrônicos, livros e lanchinhos.

Tenha em mente que atrasos no voo são sempre uma possibilidade. Prepare-se com antecedência com uma mala de mão repleta de soluções para manter seu filho ocupado e relaxado.

Apesar de todo planejamento, viajar de avião muitas vezes envolve desafios imprevistos. Prepare-se para possíveis atrasos no caminho para o aeroporto e durante os procedimentos de segurança e embarque.

Tente incorporar o máximo da rotina do seu filho à viagem, como horários para refeições, lanches e outros intervalos.

Sem dúvida, viajar de avião com crianças às vezes pode ser desafiador, mas com filhos autistas a experiência se torna ainda mais complicada. Ao planejar com antecedência e contar com a assistência dos funcionários da companhia aérea, você pode ajudar a minimizar o impacto da viagem sobre o seu filho.